domingo, 25 de outubro de 2009

ao cair da noite
porque guardador de sonhos
o espantalho lançava pedrinhas
à escuridão emudecida do céu
como se estrelas cadentes fossem
pedindo ao deus que lhe disseram existir
não mais abandonar à desgraça
as crianças daquele lugar


imagem de andy b. clarkson

4 comentários:

Clara Bianca disse...

Espantalhoemos afoitos cempre na boca do ceu.
Parabens pelas crianças daquele lugar.
beijos de po de ceu

Rubens da Cunha disse...

grande. bom de gritar esse poema

tb disse...

a tua medida! :)*

Kanauã Kaluanã disse...

E elas, as crianças, acreditavam num lugar onde cadentes pedidos viravam estrelas.
E tudo porque ele existia: - o espantalho.
E dormiam em seus sonhos.

.

Um abraço.

Katyuscia.