segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008


quando a infância deixa de sorrir
murcham os sonhos
crescem os homens
morrem as auroras
fica o céu.



imagem de ramon hidalgo

3 comentários:

Juliana Caribé disse...

Nossa! Adorei a imagem... Linda!

Minina disse...

menino! fica difícil escolher entre tantos blogs... cada dia da semana vc visita um e ainda ñ é suficiente! hehehhe enfim, cheguei neste.

como eu sei... qem qer ser professor sabe bem o valor do sorriso d uma criança, a emoção verdadeira e a leveza e a simplicidade q eles carregam, tão inerentes.. ñ tem preço.

é lindo e delicado, é preciso cuidado. e qdo ñ se tem cuidado, o resultado é bem este do poema. e o céu vira abismo.

um bjo.

Leandro Jardim disse...

bonito isso!