sábado, 8 de março de 2008


trago teus sonhos de volta
e as dores tuas, sepulto-as comigo
reatando o destino desfeito em nós
dos teus olhos,um grito breton
abrigo às alvoradas de girassóis

imagem de david rodríguez

Um comentário:

Juliana Caribé disse...

Minhas mãos estão abertas, em concha, para receber de volta a beleza de sonhos que já nem sei se ainda tenho. Ou se um dia tive. Mas os aceito como um presente, como se Deus mesmo me desse a lembrança de que estou viva e de que mereço viver.