segunda-feira, 2 de julho de 2007




meus olhos descrêem

tuas mãos retêm

nossas horas migram ao vazio

LENTAMENTE

velando o que outrora fora amor



...

é a vitória dos homens vestidos de cinza

que sob o sol morto

encarnam a felicidade prescrita



.

(nos FARRAPOS do homem de palha, lágrimas

feitas de sombra e dor;

no ADEUS da menina que amanhece girassóis, lágrimas

feitas de sonhos e amor)




imagem de manzan

Um comentário:

alex pinheiro disse...

Amor nunca se vai,,, fica com alguém, que sempre nega a si a existência do mesmo...
Fato: os homens qdo num fim só vêem sombra e dor,,, disseste bem sobre as lágrimas feitas de sonhos e amor... aff! Um tanto mórbido! rs

Abraços e românticas despedidas inventadas!