segunda-feira, 17 de abril de 2006




CANÇÃO DESPERTA PELO SOL
VARIAÇÃO UM

soube desde cedo
que a vida é feita de dor
[só não quando corria;
menino brincando na chuva]
mas a chuva um dia passa
as brincadeiras um dia caducam
e tudo que resta
não cabe na palma das mãos

4 comentários:

hfm disse...

Belo!

tb disse...

Não deixes então morrer a criança, poeta!
Muito belo, Douglas, amigo. É sempre um prazer redobrado ler-te!
Beijinho

Warum Nicht? disse...

hey! essa não!
nem espantalho tem este prisma:
asso(l)ciar sol & dor...
.
meu preconceito é grande, sim.

leilalopes disse...

mas não se esqueça que permanece a chuva, o brilho do sol e que nos salva a tarde azul.
fica bem.
meu beijo.