sexta-feira, 31 de março de 2006

mário eloy pereira - 1938
CANTIGA DO ESPANTALHO ENTREOLHANDO LEMBRANÇAS

AMANHECERES
Eu sou um homem de palha
Esvazio meus sentimentos
Abandonando teus cílios de chuva
Junto aos pássaros sem ninho
Que me bicam os olhos castanhos
Sob as abas do meu chapéu.
*
DEVOÇÃO
Eu sou um homem de palha
Finco-me diante do horizonte poente
Sombreando teus ombros brancos e nus
Fazendo-te dormir quando chega a madrugada
Orando baixinho ao teu lado
Pra que sonhes estrelas e amanheças girassóis.
*
PRELÚDIO
Eu sou um homem de palha
Guardo deuses febris nas minhas entranhas
Planto auroras infantes no teu horizonte
E sob as velhas roupas que me abrigam
Amarguro as raízes que me prendem ao que sou
Sempre que o frio sussurra teu nome.

8 comentários:

Anônimo disse...

As raízes que agora fincas, espantalho, que talvez saiam de ti involuntariamente, contarão histórias aos que souberem de ti no futuro. As raízes que te prendem servirão de alicerce pra algo mais que teu murcho corpo de palha que não possui sangue pra receber facadas e esvaziar a dor que te preenche.
Rega-as, que um dia brotarão lindas flores sob teus pés. Talvez, floridos espinhos. Com sorte, nascerão girassóis.

Cláudio B. Carlos (CC) disse...

Muito bom!

Warum Nicht? disse...

tá adicionado (quem mandou ser tão bom?)

Warum Nicht? disse...

novamente me espanto vendo melancolia no brasil tropical...

tb disse...

...e de espanto, fico muda!
Muito belo, douglas!
Beijinhos

hfm disse...

Tu és um homem de grandes e belas palavras.

S a Y ô disse...

"...pra que sonhes estrelas e amanheças girassóis..." Muito lindo isso !
Deixo um pouco de Manoel de Barros pra vc : "Pode um homem enriquecer a natureza com sua incompletude?"
Um bj e bom vc pelos lados de lá.

marcos pardim disse...

Douglas, meu caro: além de mangueiras, o que mais tem brotado desta terra que consumido germina talento? O estranho mundo de blog já me levou até Edilson Pantoja aí. Agora, vc. Acho que vou pegar um Ita pro norte... Obrigado pela visita. E eu volto. Pode ter certeza. 1 abraço.