sexta-feira, 26 de maio de 2006




amor
uma pausa insana
quando chega antes dos sonhos
e parte ao amanhecer.

4 comentários:

Cláudio B. Carlos (CC) disse...

Oi!
É sempre assim...
*CC*

Celso disse...

ou nunca é...

sds

Felipe K. disse...

Lembra um velho samba-canção, desses do Antônio Maria. Gosto disso. Abraços.

m.t. disse...

não
madrugue
dores
na sua existência
que elas não cessarão
antes do fim


[a noite não é tão longa e o amor só é ouvido se nós estivermos entre suspiros sussurros berros ou ofegos -
cedo ou tarde, ele sempre vem.